13 de dez de 2011

A FUNÇÃO de cada coisa na Encadernação.

A boa técnica de encadernação tem uma série de detalhes que aparentemente têm apenas função estética. Na verdade, prestam-se exercer funções importantes, das quais depende a durabilidade e resistência da encadernação e de seu conteúdo, o livro.


I - A função do PAPEL MARMORIZADO na folha de guarda.

O papel marmorizado da forma clássica, ou seja, com uso de tintas à óleo ou esmalte, serve para isolar as folhas do livro da alta acidez do papelão e das colas que unem o livro à capa. Serve ainda como barreira natural contra umidade e pragas biológicas.


A "marmorização" obtida com tintas à base de água não cumpre essa função básica, sendo muito sensível ao aparecimento de fungos.   

O papel marmorizado esconde imperfeições do papelão, disfarça os cadarços, fios da costura e marcas deixadas pela espátula. 



II – A função da NERVURA.

Nervura é aquele relevo deixado na lombada.


A principal função das nervuras é manter a douração longe do atrito com a mesa onde o livro é aberto. 

Isso ocorre principalmente nas obras de grande tamanho e peso, que, antigamente, eram lidas ou até mesmo caligrafadas sobre uma mesa, ficando o título do livro e outras informações gravadas a ouro na lombada longe da superfície da mesa graças às nervuras em relevo. 


III – A função do CABECEADO.

O cabeceado serve como complemento à costura. Também decorrente dos livros de grande tamanho e peso, compostos de folhas de pergaminho ou de papel de muita espessura. Assim o cabeceado mantém unidas as pontas dos cadernos.


Serve para consolidação da costura.

É complementar a função de proteger o espaço entre a lombada e a capa da penetração de sujeira e insetos.


O mau cabeceado é aquele feito com fios grossos que abrem espaço entre as folhas e permitem a penetração de sujeira e umidade. 


IV – A função do corte nos cantos internos da capa.

É necessário proceder um corte de alguns milímetros nos cantos esquerdos (ou internos) da capa e da contra-capa, para prevenir contra a ação de alavanca que a abertura e fechamento do livro provoca, com deformação do papelão, mordendo o couro ou outro material de acabamento.


Em qualquer capa dura já desgastado pelo tempo, a área da capa que sempre está mais prejudicada é aquela próxima aos cantos internos perto da lombada.


V - A função do Pincel para aplicar cola


Há grande diferença entre aplicar cola com pincel ou com rolo.

O pincel aplica a cola profundamente, forçando a penetração da cola nos microporos do papel e do couro.

Microscopicamente, parecem tentáculos que penetram fundo nos poros e para isso é necessário passar o pincel diversas vezes em todos os sentidos.

Com o rolo a aplicação é superficial.

VI - A função do Carinho na encadernação

 A principal função da boa encadernação é proteger carinhosamente o livro.

Tenho visto capas grossas e materiais robustos, costuras exageradas e cabeceados grosseiros. 
Um vídeo mostrando um velho livro com a lombada sendo arredondada a martelo e depois refilado na guilhotina sem piedade, é tido como correto.
Dezenas de outros vídeos infestam o you tube com técnicas parciais e até danosas aos pobres livros.  
Cursos de encadernação de poucos dias ensinam técnicas primárias e equivocadas, com resultados ingênuos.

Algumas encadernações parecem mais uma PENITENCIÁRIA destinada a oprimir e penalizar o livro.

Uma encadernação deve complementar a proteger o livro OU QUALQUER OUTRA PEÇA encadernada.

Portanto, a interferência do encadernador será sempre carinhosa, 
evitando superfícies ásperas,

arredondando os cantos do papelão,

obedecendo a simetria nas costuras,

usando papel cartão fino e maleável na lombada,

evitando cabeceados grossos,

 deixando espaço entre a capa e a lombada 
para que o livro abra sem esforço.

Pois, se cada gesto ao encadernar não é de carinho e respeito, é apenas cruel, mercantil e grotesco.

Nenhum comentário: