20 de out de 2013

Encadernação em Curitiba dos anos 1880

A importância da indústria da encadernação no século 19 só é possível de ser avaliada se hoje compararmos com a indústria de telecomunicações, a internet e as grandes corporações de entretenimento. A indústria gráfica era a principal forma de comunicação, entretenimento e educação desde o desenvolvimento dos tipos móveis por Guttenberg, até o surgimento do rádio.

Eram centenas de fábricas de papel feitos a partir de matéria prima obtida das florestas virgens, com exploração indiscriminada de madeiras nobres. Hoje crime ecológico, resultou em papéis de fibras resistentes e duráveis que desafiam o efeito do tempo, muito diferente do pobre papel de pinus cultivado usado atualmente.

Eram milhares de lojas que vendiam material gráfico e tipográfico, para essa meio de divulgação que tirou a humanidade da ignorância da Idade Média até desembocar na sociedade tecnológica que vivemos.

Em Curitiba, encontrei duas marcas de vendedores e mostro aqui mesmo.

Um "A Pendula Meridional" de Luiz Coelho, encontrado num livro de 1885:


Outro, Encadernação J. Chrispim, de um livro de 1883:


Nenhum comentário: