23 de nov de 2011

Manifesto da Encadernação Clássica

Para que não sejam esquecidas e abandonadas as boas técnicas da encadernação clássica tradicional.
Defendendo as boas técnicas que asseguram aos livros Longevidade, Qualidade e Beleza.




Ou no texto:

Manifesto da Encadernação Clássica

1 – Todos os livros serão encadernados obedecendo as técnicas elementares da Encadernação Clássica.

2 – Todos os livros receberão a adição de uma folha de guarda, uma folha de rosto e uma folha adicional, tanto no início como no fim.

3 – Nenhum livro terá lombada falsa de espessura igual à das capas, não podendo exceder a espessura de um papel cartão.

4 – Todas as capas terão as laterais e os cantos do papelão previamente suavizados e arredondados.

5 – Nenhum livro será cortado ou refilado e fica abolida a guilhotina.

6 – Somente os trabalhos feitos de cadernos costurados serão chamados de “Livros”.

7 – Trabalhos feitos com folhas soltas amarradas ou coladas serão chamados de “Blocos”.

8 – Trabalhos com acabamento em material frágil receberão reforço interno em tecido ao longo da lombada.

9 – É obrigação profissional e compromisso ético de todo encadernador preservar a integridade dos livros que lhe são confiados, jamais mutilando ou desfigurando a obra original, conservando todos os seus componentes e informações.

10 – Todos os esforços são justificáveis para preservação das técnicas clássicas.


Se fosse enumerar todos os itens que são imprescindíveis em QUALQUER ENCADERNAÇÃO, não só nas clássicas, não seria mais um decálogo.
Se fosse criticar os cursos básicos de "encadernação" que proliferam em todo lugar, transmitindo aos bem intencionados leigos ensinamentos errados, parciais e prejudiciais aos livros, perderia muitos amigos e seria evitado por ser muito radical.
Enfim, esse é um trabalho aberto a sugestões e críticas, pois quem fala o que não deve ouve o que não quer.

Um comentário:

Manoel disse...

Concordo. Refilação deveria ser considerado crime! O décimo primeiro mandamento deveria ser: "11- Valorizarei o meu trabalho, valorando-o corretamente e dedicando o tempo necessário, não o disponível, para que seja feito corretamente." Está incluído do décimo, mas eu acho bom a questão de valor vir à tona, principalmente por que a maior parte das pessoas acha que a encadernação é apenas hobby.